Foto: Lusa

Um tornado atingiu esta sexta-feira a região do Algarve, provocando estragos à sua passagem por vários concelhos, deixando pelo menos 13 feridos e um rasto de destruição.

Os bombeiros tiveram de desencarcerar várias pessoas que ficaram presas debaixo de autocaravanas que capotaram.

O tornado foi registado na zona do Carvoeiro e de Lagoa e dirigiu-se para Silves, deixando um rasto de destruição neste concelho algarvio.

A estação televisiva SIC, relata casos de queda de árvores e de sinais de trânsito. Imagens televisivas mostram também carros derrubados com a força do vento.

O Ministério da Solidariedade e Segurança Social criou, esta sexta-feira à tarde, uma linha de emergência para a qual os afetados pelo tornado que se abateu sobre o Algarve podem ligar.

O número que o Governo colocou ao dispor das vítimas da intempérie é o 144. Esta linha responderá a problemas relacionados com apoio psicológico, realojamento e necessidades alimentares.

 Foto: DR/DANNY CRUZ

As equipas da Segurança Social do Algarve estão já no terreno a avaliar os estragos causados pela intempérie que se abateu sobre a região.

O trabalho está a ser feito em coordenação com a Proteção Civil. “As duas equipas que temos na região farão um levantamento dos prejuízos causados às famílias, de modo a tentar ajudá-las naquilo que for possível”, disse ao JN o secretário de Estrado da Solidariedade e Segurança Social.

“Além dessas duas equipas, há outras em Lisboa que estão prontas a avançar, caso se verifique essa necessidade”, esclareceu Marco António Costa.

Os estragos causados pelos ventos fortes atingiram, com especial incidência, os moradores dos concelhos de Lagoa e Silves.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Anti Spam * * Tempo esgotado. Por favor recarregue o CAPCHA.