População de Dampmart juntou-se numa marcha branca em memória dos jovens mortos

O médico que encontrou os três filhos mortos ao regressar a casa do trabalho tinha as mães manchadas de sangue. Testemunhas crêem que tentou salvar os filhos, aparentemente degolados pela mãe, que foi entretanto capturada, em Paris, em casa de familiares.

A mãe dos três jovens encontrados mortos, sexta-feira, em Dampmart, nos arredores de Paris, foi detida ao fim do dia de ontem, na capital francesa. Foi localizada através do telemóvel, no apartamento de familiares, que também estão a ser interrogados pela polícia de Versailles, que tem a investigação a cargo.

A polícia tenta perceber como morreram as crianças. Ao regressar a casa do trabalho, o homem, médico de profissão, encontrou os três filhos, de 9, 11 e 17 anos, degolados e com múltiplos ferimentos de arma branca, presumivelmente uma catana. A mãe estava desaparecida.

“Vi o pai, que não estava nada bem, e tinha as mãos cobertas de sangue. No meu entender, ele tentou salvar os filhos”, contou ao jornal francês “Le Parisien” um estudante que apanhou o autocarro no local, às 7.40 horas da manhã de sexta-feira, cerca de 25 minutos após o alerta para o crime, que chegou às forças de segurança às 7.15 horas (6.15 em Portugal continental).

Segundo alguns “media” franceses, o casal tinha problemas conjugais, decorrentes do abuso do álcool. A mãe das crianças, identificada apenas como Philomène, foi descrita pelos vizinhos como “uma senhora extremamente afável e sem problemas em particular”, segundo testemunhos ouvidos pelo “Paris Match”.

foto PATRICK KOVARIK/AFP
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Anti Spam * * Tempo esgotado. Por favor recarregue o CAPCHA.