O meteorito que caiu a 15 de fevereiro perto da cidade russa de Tcheliabinsk (nordeste) é crucial para o estudo das etapas iniciais do sistema solar, informaram hoje geólogos russos.

Segundo comunicado oficial da Academia de Ciências da Rússia, sediada em Moscovo, análises foram realizadas com o objetivo de estudar os componentes a partir dos quais foram criados os planetas.

Fragmentos do meteorito, cedidos por um residente de uma aldeia da zona atingida, são constituídos por silicatos de minerais como olivina e ortopiroxénio, incluindo também sulfureto de ferro e níquel, e, em menor medida, crómio, clinopiroxénio e plagióclase.

Na opinião dos geólogos russos, o maior fragmento do meteorito encontra-se no fundo do lago gelado de Chebarkul, a sul dos Montes Urais, local onde a queda do objeto espacial deixou um enorme buraco no gelo.

NOTICIA LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Anti Spam * * Tempo esgotado. Por favor recarregue o CAPCHA.