Foto: Wix xamah / Flickr

O Museu Coleção Berardo, em Belém, vai passar a ter entradas pagas a partir de 2017, de acordo com um novo protocolo assinado esta quarta-feira no Centro Cultural de Belém (CCB) pelo Ministério da Cultura e o colecionador José Berardo.

 Desde 2007, quando o museu abriu, instalado no CCB, que as entradas têm sido gratuitas por vontade do colecionador, mas o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, justificou a necessidade da alteração com a necessidade de “obter mais meios de financiamento“.

A adenda ao acordo assinado entre o Estado e José Berardo em 2006 foi hoje assinada no museu pelo ministro da Cultura, o colecionador, o presidente do CCB, Elísio Summavielle, e Renato Berardo, presidente da Associação Coleção Berardo.

O acordo, assinado para manter o museu por mais seis anos, e com possibilidade de prorrogação, foi fechado na segunda-feira, após seis meses de negociações entre as partes.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Anti Spam * * Tempo esgotado. Por favor recarregue o CAPCHA.