Pequim amanheceu hoje ao som de foguetes, antecipando a explosão de fogo de artifício que logo à meia-noite festejará a entrada no Ano da Serpente, um dos doze signos do zodíaco chinês, associado à sabedoria e à sedução.

Em janeiro passado, a densa poluição que envolveu a capital chinesa, e que originou até uma nova palavra (“arpocalipse”), suscitou apelos contra o lançamento de fogo de artifício na cidade, mas a tradição acabou por prevalecer.

“Em vez de restringir as tradições culturais, a China precisa de fechar fábricas que poluem o ambiente”, defendeu na altura um internauta citado pela agência noticiosa oficial Xinhua.

A passagem do ano lunar é a maior festa das famílias chinesas, equivalente ao Natal nos países cristãos, e o fogo de artifício e os foguetes, duas das grandes invenções da China milenar, não podiam faltar.

NOTICIA AGÊNCIA LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Anti Spam * * Tempo esgotado. Por favor recarregue o CAPCHA.