Rui rangel apresentou hoje a candidatura à presidência do Benfica. O juiz fala de um projeto de diálogo e responsabiliza as direções anteriores pelas falhas.

O candidato à presidência do Benfica Rui Rangel  considerou hoje que o tempo de Luís Filipe Vieira, e da sua direção, chegou  ao fim e atacou José Eduardo Moniz, um dos mais recente apoiante do atual  presidente.

O candidato criticou “o passivo galopante, que ascende a 500 milhões  de euros, e os custos financeiros na ordem dos 17 milhões de euros por ano”,  lembrando que aquele “está fora do balanço” que consta no fundo “Stars Fund”  e que empurra o Benfica para “uma plataforma sem autonomia financeira”.

Nesta vertente, Rangel denunciou “o conflito de interesses evidente”  entre “um participante do fundo, a Ongoing, e um candidato a vice presidente”,  numa alusão a José Eduardo Moniz, que integra aquela empresa e a lista de  Luís Filipe Vieira.

Redação iPressGlobal

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Anti Spam * * Tempo esgotado. Por favor recarregue o CAPCHA.