Um verdadeiro “mar de gente” disse hoje adeus em Portalegre a oito das 11 vítimas do acidente com o autocarro de uma excursão, ocorrido no domingo, no IC-8, no concelho de Sertã.

Com a Sé Catedral de Portalegre completamente cheia e com muitos populares nas imediações, eram visíveis os sinais de dor e luto entre as pessoas, à medida que os corpos iam dando entrada no interior do templo.

No decorrer da cerimónia religiosa, presidida pelo bispo da Diocese de Portalegre e Castelo Branco, Antonino Dias, o prelado disse que perante a morte “todos morrem”, sustentando que “morre o rico e o pobre, o justo e o pecador, o culto e o menos culto”.

Após a missa, no percurso entre a Sé Catedral e o cemitério daquela cidade alentejana, foram muitos os que fizeram uma pausa no trabalho ou simplesmente colocaram-se à porta de casa para ver passar os funerais e prestar uma última homenagem.

NOTICIA AGÊNCIA LUSA

FOTO NUNO VEIGA (LUSA)
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Anti Spam * * Tempo esgotado. Por favor recarregue o CAPCHA.