A Itália escolhe assustar a Europa, após um primeiro sobressalto na Áustria e a ameaça debelada da Holanda e França, chega a vez de Itália concretizar a posição nacionalista, após os resultados das últimas eleições.

Quem irá governar Itália permanece uma incógnita mas é certo que, seja qual for a solução encontrada, ela será sempre contra o sistema e uma possível ligação à extrema-direita.

Um possível entendimento entre as várias forças políticas terá como único laço comum o sentimento anti imigração, esta representa para todas elas algo a combater. Este discurso populista teve a sua versão vencedora em Itália, mas não só por este lado existiu esta votação em massa nos partidos com um discurso racista. Os argumentos anti europeístas são também motivos válidos na escolha de ideologias que visam lesar a europa. Esta europa que não mostrou solidariedade e nem uma explicação viável para uma Itália sobrecarregada, nos últimos anos, com o aumento de refugiados.

Se conseguirmos vislumbrar no tempo o que se tem passado em Itália nos últimos anos, talvez se consiga então perceber esta votação em massa de forma a intimidar a Europa e esta agora terá como dever uma atenta observação sobre Itália, transformando-a num laboratório politico.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.