As margens das cidades de Vila Nova de Gaia, Gondomar e Porto puderam assistir “in loco” à I Descida Internacional do Rio Douro em K4, uma prova de canoagem de grande exigência e superada com sucesso pelos 260 atletas presentes dos escalões de Juniores, Seniores e Veteranos masculinos e femininos.

O renascer desta prova sobejamente conhecida nos anos 80 e 90, surgiu de uma parceria entre a Federação Portuguesa de Canoagem, o Douro Gaia Sport Club e Clube Náutico de Crestuma e contou com o apoio das Autarquias de Vila Nova de Gaia, Gondomar e Porto. Nesta primeira edição o grande objetivo foi avaliar as condições atuais do rio Douro para receber estas provas, no sentido de organizar uma próxima edição com um maior número de etapas e de participantes.

A partida foi dada junto à Barragem de Crestuma, com todas as embarcações a arrancarem num clima de elevada expectativa e adrenalina sentida pelos muitos adeptos e curiosos que assistiam ao longo das margens do rio.

No escalão sénior masculino, o CN Ponte Lima teve um bom início de prova, vencendo a meta volante instalada em Marrecos, mas foi perdendo ritmo ao longo do percurso, sendo ultrapassado pelo vencedor CN Milfontes, cortando a meta instalada na ponte D. Luís I em segundo lugar, à frente do CN Crestuma.

Mário Tavares - iPressGlobal-8809Já no escalão sénior feminino, a prova foi totalmente dominada pelo quarteto do CN Crestuma, talvez fruto de “jogar em casa” e conhecer este troço do rio melhor do que as adversárias, vencendo a meta volante de Marrecos e chegando a meta com mais de 1 minuto de vantagem sobre o segundo classificado, o CN Ponte Lima, fechando o pódio a equipa do CN Prado. De registar o vento, por vezes forte, que se fez sentir durante toda a prova e que trouxe uma condição extra para os atletas.

Já com a regata praticamente finalizada, eis senão quando a cerca de 250m da meta a respiração da assistência suspendeu-se por instantes depois da embarcação júnior da equipa masculina Liga-Dura CEC se ter afundado. Valeu a rápida intervenção de uma das embarcações da organização que acabou por evitar o pior. É digno de registo o regresso à competição dos atletas Tiago, Emanuel, Paulo e José, que quiseram terminarem a prova após o resgate da canoa em boas condições.

Percorridos os 14 km de prova pelo magnífico Rio Douro, as embarcações seguiram para o Douro Marina, em Canidelo, onde se realizou a entrega dos troféus.

Excedidas as expectativas para esta I Descida Internacional do Rio Douro em K4, a Federação Portuguesa de Canoagem pretende “alargar a prova a dois dias, com três etapas e mais tripulações estrangeiras” já em 2015.

Este slideshow necessita de JavaScript.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.