Há alturas em que, mesmo sem se gostar particularmente de uma música, ela fica a ressoar no nosso ouvido durante todo o dia, até muito tempo depois de se ter ouvido na Rádio. Uma pesquisa científica explica agora porque é que isso acontece.

O primeiro grande estudo em torno das chamadas músicas earworms (minhocas na tradução para português) – aquelas que ficam coladas ao ouvido – concluiu que esse efeito não acontece apenas, por acaso, mas que se deve a características muito particulares dessas canções.

O estudo constata que este tipo de músicas são “habitualmente mais rápidas” e que têm uma “melodia bastante genérica e fácil de lembrar” com “intervalos particulares”, especificamente “saltos ou repetições que as colocam à parte das medianas músicas pop”.

Entre alguns dos exemplos destas músicas que se colam ao ouvido estão “Bad Romance” de Lady Gaga, “Moves Like Jagger” dos Maroon 5 e “Can’t Get You Out Of My Head” de Kylie Minogue.

“Estas canções musicalmente pegajosas parecem ter um tempo bastante rápido com uma forma melódica comum e intervalos ou repetições inusuais como podemos ouvir no riff de abertura de “Smoke On The Water” dos Deep Purple ou no coro de “Bad Romance”, de Lady Gaga”, explica a autora principal do estudo, Kelly Jakubowski, ao site da Associação Psicológica Americana.

Os resultados da pesquisa, realizada entre 2010 e 2013 com 3.000 pessoas, foram publicados na revista Psychology of Aesthetics, Creativity and the Arts.

“As nossas descobertas mostram que se pode, até certo ponto, prever que canções vão ficar coladas na cabeça das pessoas baseando-se no conteúdo melódico das músicas”, acrescenta Kelly Jakubowski, da Universidade de Durham, em Inglaterra.

“Isto pode ajudar compositores aspirantes ou promotores a escreverem um jingle de que toda a gente se vai lembrar durante dias ou meses depois disso”, constata ainda a investigadora.

No estudo releva-se que as músicas com “contornos globais melódicos mais comuns”, como a balada de Natal “Twinkle, Twinkle Little Star” (Brilha Brilha Estrelinha), são as que têm maior potencial para fazerem sucesso, pois são também mais fáceis de lembrar.

E para se livrar de uma destas canções “pegajosas”, Kelly Jakubowski deixa a dica de que a ouçam na íntegra, considerando que isso pode ajudar a “esquecê-la”.

Eis o top das canções que mais colam ao ouvido entre as que foram analisadas no estudo (considerando os tops britânicos no período em análise e a apreciação dos 3.000 participantes):

  1. “Bad Romance” de Lady Gaga
  2. “Can’t Get You Out Of My Head” de Kylie Minogue
  3. “Don’t Stop Believing” dos Journey
  4. “Somebody That I Used To Know” de Gotye
  5. “Moves Like Jagger” dos Maroon 5
  6. “California Gurls” de Katy Perry
  7. “Bohemian Rhapsody” dos Queen
  8. “Alejandro” de Lady Gaga
  9.  Poker Face” de Lady Gaga

E para que não saia daqui sem alguma coisa no ouvido, fique com o número 2 do Top: não te consigo tirar da cabeça.

SV, ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.