Desporto motorizado de duas rodas**Por Mário Andrade**
mandrade@ipressglobal.com

O que eram rumores nas ultimas semanas tornou-se realidade: Max Biaggi abandonou as corridas como piloto ao mais alto nível.

O anúncio foi feito na quarta feira dia 7 de Novembro na conferência de imprensa em Vallellunga,( vila situada entre as cidades de Roma e Nápoles) a poucos minutos da casa do campeão romano e onde o Corsário Romano começou  a sua carreira desportiva em 1989. O piloto vencedor do ultimo Campeonato Mundo de Superbike (WSBK) em 2012 falou com emoção e disse que se retira da competição, mas o mundo das corridas continua a ser a sua paixaão e talvez volte como  chefe de equipa , talvez numa equipa Aprilia.

Entretanto isso, Max Biaggi informou que a sua última corrida, que será em Supermoto no dia  2 de dezembro Latina em memória de Marco Simoncelli.

Aqui estão as declarações de Max: ” Foi a noite mais longa da minha vida, mas estou feliz por sair agora. Eu não quero ser como os políticos ligados ao poder . Eu pensei muito sobre o assunto, e disse a mim mesmo contínuas 1 ou 2 anos ou paras? E eu decidi sair agora. “a família contou na minha decisão . Chegou também a hora de dedicar algum tempo à minha família. 

Mas hoje eu não quero seja um dia triste. Ao contrário de Doohan, eu parei, porque eu quero parar,  e não porque não era competitivo . Tenho escrito páginas importantes na história do motociclismo, tinha contrato se desejasse, mas deixo o motociclismo sem arrependimentos. Na realidade, agradeço a todos aqueles que me acompanharam nestes 20 anos. Foi uma decisão muito difícil, mas não forçada por qualquer pessoa, estou de boa saúde,  mas outros tiveram lesões graves,   no entanto, nunca pensei ter a coragem de dizer basta.

 Felizmente não houve outros problemas, de ordem económica ou administrativa, mas apenas o desejo de tomar uma decisão. Aprilia foi uma importante companheira viajem, com quem escrevi importantes páginas na história do motociclismo. Foi um amor verdadeiro em todos os seus aspetos: quando  tínhamos discussões, reuníamos e trabalhávamos… por isso que estou feliz em sair campeão do mundo com a Aprilia. Ter saído da Honda no MotoGP em 2005 e, de seguida, ser capaz de ganhar dois títulos na Superbike foi a melhor resposta que eu poderia dar . É difícil para mim refazer minha carreira hoje, estou a entrar  numa nova fase da minha vida em que eu estou pensando numa colaboração com a Aprilia fora da pista, mas em breve haverá novidades”.

ler mais noticias motociclismo 

 

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui