O acordo alcançado pelos gregos com a europa, e já aprovado pelo parlamento grego, é tudo menos conciliador. A Grécia sai desta negociação completamente asfixiada.

A Alemanha, não perdeu a oportunidade para humilhar e castigar o governo do Syrisa. As novas propostas vão mais longe do que as que constavam da proposta dos credores, chumbadas pelos votantes gregos. É exigido à Grécia não só um agravamento das medidas, como também que dê como garantia uma parte do seu território, é sem dúvida um demonstrar de força por parte da Alemanha perante uma situação já de si tão decadente, que coloca os gregos autênticos reféns dos credores.

Tsipras, não quer ser o responsável, perante o seu povo, da saída da Grécia do euro, e isso coloca-o numa situação de grande fragilidade perante a Alemanha, que aproveitando a situação, faz o acerto de contas e fica bem não só perante o seu eleitorado, mas também perante aqueles, que tal como a Finlândia, pretendem arrasar a Grécia.

Tsipras não sabe o que fazer se a Grécia tiver de abandonar a zona euro voltando ao dracma, mas nesta altura e depois de tanta firmeza demonstrada anteriormente, o que se esperava deveria ser a coerência e o respeito pelo voto popular. Era expectável, que após os resultados do referendo, a Grécia não aceitasse o triplicar da austeridade, bem como todas as medidas humilhantes que foi forçada a assinar. Tsipras só tinha uma coisa a fazer, voltar a referendar as alternativas propostas pelos alemães e respeitar a decisão do seu povo, mesmo que isso significasse a sua demissão, caso os gregos aceitassem as novas condições dos credores.

Tsipras, está apenas a entrar no jogo, nos moldes em que os alemães e outros o querem e isso em nada vai beneficiar a Grécia, apenas está a prolongar a sua enfermidade. Esperemos que haja uma explicação para tal atitude por parte de Tsipras, caso contrário é apenas mais uma grande desilusão, o facto de não restarem grandes alternativas à Grécia, não deve ser motivo para esta atitude de rendição por parte do Syrisa.

Nada neste acordo será a médio e longo prazo positivo para o povo grego e a imagem de cobardia passada agora pelo seu governo é uma autêntica desilusão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui