Perante a confirmação de que continuamos no lixo, o primeiro-ministro declara que os mercados não sossegam enquanto não tiverem a confirmação que irá haver continuidade das políticas até agora seguidas.

Que parecer que os próprios mercados acreditam de facto é que são estas políticas que não deixam Portugal sair do lixo. Pelos vistos nada acalmou os mercados até agora, nem a melhoria da balança das exportações, nem os cofres cheios, nem a antecipação do pagamento de uma parte das dívidas, nem o grande esforço reconhecido pelos “bons alunos”.

Todo o discurso seguido até aqui não convence os mercados, que não ignoram o facto de Portugal continuar com uma dívida pública de 130%. Não basta o discurso otimista e as campanhas de marketing realizadas pelo governo, ainda agora no Japão o primeiro-ministro afirmou que antevê Portugal como uma das nações mais competitivas do mundo. Pelos vistos as agências de rating não ficaram comovidas.

O que falta então para que Portugal saia do lixo? Parece que não basta acreditar que tudo irá melhorar. Não basta ter fé que serão estas políticas que vão fazer o nosso país competitivo e merecedor de um desenvolvimento positivo. Este discurso não convence os mercados e não convence os portugueses.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.