foto :Público

As últimas notícias sobre o processo Operação Marquês dão conta da acusação a José Sócrates, Ricardo Salgado, Armando Vara, Henrique Granadeiro, Zeinal Bava e mais uma serie de outros arguidos que na altura estariam no topo da hierarquia política e económica do país.

Está em causa um ex-primeiro-ministro, um grande banqueiro português um ex-ministro que ocupou lugares de administração na banca (CGD e BCP) e gestores de topo da PT. É um processo de uma enorme complexidade, apoiado em deduções feitas pelo Ministério Público, com base em escutas telefónicas e transações monetárias. Será certamente um processo longo que está ainda muito longe de chegar ao final.

Dependendo da interpretação do juiz sobre os dados apresentados haverá ou não condenação, até lá continua a ter lugar a presunção da inocência. De qualquer modo e, tenha o processo o final que tiver, algo mudou em Portugal. Houve todo um trabalho exaustivo a fim de se procurarem culpados entre as mais altas figuras do país, pelos crimes de corrupção e esse trabalho não foi só moroso foi também muito complexo, isto prova que a justiça em Portugal está a mudar, teria sido muito mais fácil o arquivamento do dito processo, mas ainda bem que é assim, para que não restem dúvidas.

Seja culpado ou inocente, o necessário é que se investigue e haja direito a julgamento, não há nada pior do que a eterna dúvida do que nunca se resolve e que afecta a integridade e o bom nome dos envolvidos.

Ao longo de três anos que se está a preparar a acusação e é obrigatório que finalmente siga para julgamento e que se apresentem conclusões, sejam elas quis forem, será certamente um enorme teste à justiça.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui