O consumo excessivo de cafeína causou a morte de um adolescente em Ohio, nos Estados Unidos, em 27 de maio passado, segundo informou o jornal americano “Chronicle-Telegram”.

Logan Stiner, 18, foi encontrado inconsciente por seu irmão na casa da família. Inicialmente, pensou-se tratar de morte por causas naturais, mas uma autópsia feita um mês após a sua morte confirmou que a causa foi uma overdose de cafeína.

O adolescente tinha mais de 70 microgramas de cafeína por mililitro de sangue no organismo – 20 microgramas a mais do que se considera uma dose letal.

Após a morte de Logan, a mãe encontrou pequenos sacos de cafeína em pó pela casa. O jovem que praticava luta livre, terá dito que estava a consumir uma substância “pré-treino”.

O consumo excessivo do pó de cafeína causou no jovem, que não tinha problemas cardíacos, uma arritmia cardíaca e um ataque de epilepsia, o que juntos levaram à sua morte.

“Ele era um jovem saudável. As pessoas não se dão conta de que a cafeína potencialmente pode matar”, disse o médico responsável pela autópsia, Stephen Evans ao “Chronicle-Telegram”.

Evan disse ainda que tem conhecimento de mais 18 casos de morte por overdose de cafeína nos Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui