- Pub -
foto: Aprilia Racing

A Aprilia regressou ontem oficialmente às corridas no deserto africano, e fê-lo em grande estilo – com uma vitória. Aos comandos da sua Aprilia Tuareg, Jacopo Cerutti conquistou uma espetacular vitória na primeira etapa do Africa Eco Race, de Nador a Boudnib, em Marrocos.

Foi um dia histórico para toda a Aprilia Racing que, em conjunto com a GCorse, lançou o ambicioso projeto “Back to Africa” há menos de um ano, com o objetivo de voltar a colocar a Aprilia nos grandes ralis africanos.
Não havia melhor maneira para a Aprilia voltar a competir nas lendárias pistas do deserto africano, onde tinha sido protagonista no período entre 2010 e 2012 (até hoje, a Aprilia continua a ser a última marca italiana a vencer uma etapa do Dakar, em 2012).

O sucesso deste resultado – para além da experiência e velocidade de Jacopo Cerutti – deve-se às grandes capacidades todo-o-terreno da Aprilia Tuareg de série, uma moto que já tinha vencido na sua estreia no Campeonato Italiano de Motociclismo e para a qual foram necessários apenas alguns meses de desenvolvimento antes de se revelar imediatamente vitoriosa num dos mais exigentes rally raids do mundo.

A primeira etapa, com 598 km de extensão, ocupou os pilotos com 174 km de provas especiais, no final das quais Jacopo Cerutti conseguiu criar uma vantagem de quase 2 minutos sobre os seus dois rivais mais credenciados, Alessandro Botturi e Pol Tarres, ambos em Yamaha.
E, na sua primeira experiência de corrida no deserto, Francesco Montanari, com a outra Aprilia Tuareg, terminou o dia com um bom décimo primeiro lugar, a pouco mais de 15 minutos do seu companheiro de equipa mais experiente e bastante perto dos cinco primeiros classificados.

Hoje, a caravana vai enfrentar a segunda etapa, de Boudnib a Mhamid, num total de 425 km, incluindo 383 de etapas especiais.

JACOPO CERUTTI (APRILIA RACING GCORSE)- P1: “É muito bom começar esta aventura à frente dos outros. Como disse na véspera da partida, esperava estar na frente nalgumas etapas e conseguir fazê-lo logo de início dá-nos muita energia para os próximos dias de corrida. Foi uma etapa sem grandes dificuldades, com troços lentos alternados com outros mais rápidos, num terreno bastante plano, mas bastante complicado em termos de navegação. Muitos ciclistas cometeram alguns erros, mas eu provavelmente não cometi tantos, o que me ajudou. Senti-me imediatamente à vontade com a moto, o que me permitiu imprimir um bom ritmo de imediato e, por isso, no final do dia, consegui esta bela vitória. Ter levado a Aprilia de volta às vitórias no deserto africano deixa-me orgulhoso e estou a desfrutar do momento, mas a minha mente já está na etapa de amanhã!”

FRANCESCO MONTANARI (APRILIA RACING GCORSE)- P11: “Sendo a minha primeira experiência neste tipo de corrida, estou satisfeito com o resultado de ontem. Tentei fazer uma prova limpa, sem exageros, o que me permitiu manter um bom ritmo durante toda a etapa. A única coisa que é pena é o erro de navegação nas fases iniciais. O pó levantado pelo ciclista que partiu à minha frente – de quem me estava a aproximar – fez-me falhar uma curva e isso custou-me alguns minutos. Quanto ao resto, não houve problemas especiais. A mota funciona muito bem, por isso estou ansioso pela etapa de hoje com muita confiança!”

- Pub -

Deixe o seu comentário