No terceiro dia da edição deste ano da Feira de Livro do Porto, o recinto encheu-se de “Felicidade” para homenagear Agustina Bessa-Luís.

A homenagem à escritora Agustina Bessa- Luís, natural de Amarante distrito do Porto, contou com a presença de Rui Moreira, presidente da Câmara, que enalteceu a qualidade da escritora, afirmando que para os portuenses ela “é uma referência eterna e é uma pessoa que está viva e vive no Porto, é uma grande escritora do Porto”.

A cerimónia de homenagem decorreu nos jardins do Palácio de Cristal, com a atribuição uma tília de homenagem à escritora.

Rui Moreira recusou-se a falar de questões políticas, afirmando que “Este dia é dedicado à felicidade, não à infelicidade”, centrando-se apenas na qualidade da obra de Agustina e na sua divulgação junto de um público mais jovem, que possivelmente nunca leu nada da escritora.

Para o autarca, a homenagem à escritora é uma espécie de ponte que “faz a ligação entre aquilo que é a literatura e aquilo que é a Agustina, o impacto que deu na cidade e a forma como ela entendia todos os lugares da cidade, provavelmente como ninguém”.

Com uma vida rica em publicações, a obra da escritora recebeu  o mais importante prémio literário da língua portuguesa, o Prémio Camões, alcançou também o título doctor honoris causa pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e viu vários dos seus romances adaptados ao cinema, pela mão de Manuel de Oliveira.

Esta é a homenagem merecida de uma cidade que se orgulha de ter sido palco do nascimento e da vida de uma mulher de talento reconhecido e merecido.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.