Meses de negociações entre governo e Infarmed, revindicação de doentes em estado de desespero, familiares revoltados e o conseguido acordo resultaram até ao momento em 107 doentes curados.

As duras negociações e o desespero de muitos doentes com Hepatite C que já chegaram a ver a sua vida por um fio, impulsionaram o programa de tratamento que teve início a 6 fevereiro e que até ao momento já curaram 107 pacientes.

Estes fazem parte do grupo de doentes que já finalizaram o tratamento e avaliaram após um período de 12 semanas o seu estado virológico, sendo que apenas dois foram considerados como não curados.

Até ao momento, já foram autorizados 6.815 tratamentos em Portugal, dos quais 4.060 foram já iniciados pelos hospitais.

Para o Infarmed é importante que todos os pacientes tenham um acesso imparcial ao tratamento, sendo que para tal foi criado “um portal para o registo anónimo de doentes e para a tramitação do tratamento, o qual está a permitir acompanhar e estudar a evolução de todos os casos”.

Na mesma semana em que estes números se tornam públicos, uma nova realidade torna-se tema de “discussão”, doentes com insuficiência renal crónica que sofrem de Hepatite C reclamam o tratamento com medicamentos inovadores específico para o tratamento deste vírus.

O Infarmed garante que está a decorrer a análise do financiamento dos medicamentos inovadores específicos para o tratamento da Hepatite C em doentes insuficientes renais, tendo em conta a viabilidade do SNS e as vantagens destes relativamente a outras alternativas terapêutica já autorizadas.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.