Um dos mais poderosos piratas somalis, Mohamed Abdi Hassan, foi detido na Bélgica, onde será julgado pelo sequestro com reféns do navio belga “Pompeia” durante 70 dias, informam hoje diversos media.

A informação não pôde ser confirmada junto de fonte oficial, mas o Ministério Público federal belga deverá dar uma conferência de imprensa hoje de manhã, segundo fonte judicial.

Abdi Hassan, que tinha anunciado a sua retirada em janeiro, foi detido no aeroporto de Bruxelas onde aterrou no sábado, proveniente de Nairobi (Quénia) e foi levado para Bruges, onde o juiz determinou a prisão preventiva, informa o diário “De Standaard”.

Chamado de “Boca grande” (Afweyne, em somali), Abdi Hassan é considerado, junto com os filhos, como um dos mais célebres e perigosos líderes da pirataria na costa da Somália nos últimos anos, segundo os relatórios da ONU.

Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui