O ciclista de BTT David Rosa foi o melhor dos seis atletas portugueses que já competiram em Baku.

O atleta olímpico (esteve em Londres 2012) começou muito forte a sua prova, liderando ao longo de uma boa parte da primeira volta, depois de ter partido na primeira linha do pelotão e de ter pedalado mais forte na partida para ficar na frente da corrida. Porém, um problema com a sua bicicleta (a corrente saltou) obrigou-o a parar para assistência técnica atirando para o 13º lugar. Com mais de meio minuto de atraso para os da frente, David Rosa não perdeu o ânimo, mesmo tendo de fazer uma corrida detrás para a frente. Ao longo de várias voltas foi-se mantendo entre o 12º e o 14º lugares, atacando depois a partir da 5ª volta, recuperando para o grupo que estava à sua frente, conseguindo reentrar no top-10, um dos objetivos do ciclista natural de Leiria.  David Rosa terminou a prova em 1:45.12 horas, mais 4.08 minutos que o vencedor.

Ficou o amargo do problema que o atrasou na corrida, impedindo-o de lutar por mais ambiciosos objetivos que, como a prova o demonstrou, eram possíveis de alcançar. Para a história fica contudo a sua excelente recuperação.

No final David Rosa manifestou alguma desilusão. “Tinha de estar no lugar certo à hora certa e com o problema que tive, não foi possível. Corri atrás do estrago para o melhor possível, dei tudo o que tinha. Não tenho arrependimentos quanto à entrega em prova, mas sabe pouco”.

A competição foi ganha por Nino Schurter da Suíça, país que dominou o primeiro dia de competições, tendo nesta prova em concreto somado três medalhas com o pleno do pódio.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.