O narcotraficante Joaquín ‘El Chapo’ Guzmán, líder do cartel de Sinaloa, fugiu da prisão de máxima segurança do Estado do México, onde estava preso desde fevereiro de 2014, informaram fontes oficiais.

Num comunicado, a Comissão Nacional de Segurança sublinhou que a fuga, a segunda do narcotraficante depois da de 2001, ocorreu na noite de sábado e El Chapo foi visto pela última vez no sábado à noite quando foi tomar banho na prisão de máxima segurança de Altiplano.

A prisão de Altiplano é uma prisão federal localizada em Almoloya de Juárez, no Estado do México, a 25 quilómetros de Toluca, a capital estatal e a cerca de 80 quilómetros da Cidade do México.

Segundo a Comissão Nacional de Segurança, “ao prolongar-se a não visibilidade do interno, verifica-se a cela, que se encontrava vazia, pelo que de imediato foi emitido um alerta correspondente devido à provável evasão do mencionado recluso”. “Assim começou o protocolo correspondente, fazendo com que se confirme a fuga de Guzmán Loera”, adianta o comunicado.

Nascido em 1957, Joaquin Guzmán Loera, conhecido como El Chapo, iniciou a sua carreira criminal na década de 1980 como adjunto de Miguel Ángel Félix-Gallardo, chefe do cartel de Guadalajara, cuja detencão em 1989 o levou a fundar a sua própria organização em Sinaloa, o seu Estado natal.

Em 1993 foi capturado em Guatemala, país de que foi extraditado para o México e a 19 de janeiro de 2001 fugiu da prisão de Puente Grande, Estado ocidental de Jalisco, a bordo de um camião de limpeza graças à ajuda de alguns funcionários da prisão.

A última detenção, a 22 de fevereiro de 2014, foi considerada o maior golpe infligido ao narcotráfico no México em dez anos, já que El Chapo era o criminoso mais procurado tanto pelo México como pelos Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui