foto: Akademika / Wikimedia //

O empresário Hélder Bataglia foi constituído arguido no processo Monte Branco, depois de ter sido novamente ouvido pelo Ministério Público. O “amigo” de Ricardo Salgado terá feito “novas revelações” contra o ex-presidente do BES.

 Hélder Bataglia, que é também arguido no caso Operação Marquês, que implica ainda José Sócrates e o próprio Ricardo Salgado, tinha sido ouvido a 5 de Janeiro passado pelo Ministério Público.

O depoimento prestado foi considerado decisivo para constituir o ex-presidente do BES como arguido na Operação Marquês e o jornal Sol garante ainda que o empresário fez “novas revelações contra Salgado” no processo Monte Branco.

“Bataglia abriu o jogo e empurrou responsabilidades sobre parte do buraco do BESA para Ricardo Salgado”, escreve o semanário.

Em causa estão créditos concedidos pelo BESA (a filial do BES em Angola) sem as devidas garantias e que contribuíram para o prejuízo de cerca de 4 mil milhões de euros que levou ao encerramento do banco.

Bataglia foi um parceiro privilegiado do Grupo Espírito Santo (GES) em Angola, ao longo de mais de 25 anos, e tem, portanto, também um conhecimento particular dos negócios da família no país africano.

O Sol repara que, no seu testemunho, Bataglia “identificou inclusivamente aos investigadores do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) as offshores e os circuitos que terão servido para escoar o capital”.

Bataglia com Termo de Identidade e Residência

No seguimento deste depoimento, Bataglia foi constituído arguido no processo “Monte Branco”, sendo suspeito dos crimes de branqueamento, burla e fraude fiscal.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) informa ainda, numa nota enviada à agência Lusa, que o empresário ficou com Termo de Identidade e Residência como medida de coacção.

O processo “Monte Branco” começou a ser investigado em 2011, na sequência de um outro inquérito, a “Operação Furacão”, tornada pública em 2005 e que investiga fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Bataglia é também arguido na “Operação Marquês” que tem no rol dos suspeitos o ex-primeiro-ministro José Sócrates, Armando Vara e Ricardo Salgado, que também é arguido no processo Monte Branco.

ZAP // Lusa

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.