BE2012O Bloco de Esquerda (BE) criticou hoje o processo de privatização da ANA Aeroportos, enquadrando-o no que disse ser uma estratégia do Governo de fazer a “maquilhagem do seu próprio desastre orçamental”.

“O governo quer fazer rapidamente, até ao fim do ano, a maquilhagem do seu próprio desastre orçamental” como forma de contornar a “incapacidade de Vítor Gaspar de cumprir as suas metas”, disse a deputada do BE Ana Drago.

Neste sentido, afirmou, “faz tudo o possível, até estas manigâncias de vender e comprar contratos de concessão, apenas e só enquanto truque orçamental, colocando em causa, durante 50 anos, portanto para além do seu mandato democrático, aquilo que é uma estrutura absolutamente determinante para o futuro da economia nacional”.

Para Ana Droga, nem sequer a quantia obtida com a privatização pode ser entendida como uma grande vitória governamental.

“Basta perceber os lucros que a ANA tem dado ao longo dos últimos anos”, sublinhou.

O Governo anunciou hoje que os franceses da Vinci, que fizeram a proposta mais alta pela ANA, ganharam a corrida à privatização da empresa concessionária de oito aeroportos portugueses, com uma proposta de 3,08 mil milhões de euros.

A privatização da ANA abrange os aeroportos de Lisboa, Faro, Porto, Ponta Delgada, Santa Maria, da Horta, Flores e o designado terminal civil de Beja.

O grupo francês já mostrou sua satisfação por ter sido escolhido para a gestão de aeroportos portugueses, prometendo transformar-se num ‘player’ internacional “de primeira ordem” no setor de concessões aeroportuárias.

NOTICIA:AGÊNCIA LUSA
FOTO:TIAGO PETINGA/LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui