A iniciativa conta com o apoio das juntas de freguesia e outras instituições do concelho.

Os bombeiros voluntários de Mesão Frio realizam no dia 27 um cortejo de oferendas, durante o qual vão leiloar os bens doados pela população para angariarem fundos para a aquisição de uma nova ambulância.

O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros de Mesão Frio, António Almeida, disse à agência Lusa que a “prioridade número um” da corporação é a aquisição de uma ambulância que substitua “a velhinha” de 16 anos e mais de 530 mil quilómetros. Para angariaram os 35 mil euros necessários para a nova viatura, uma ambulância de transporte múltiplo (ABTM), os soldados da paz vão realizar um cortejo de oferendas no dia 27 de julho, na vila de Mesão Frio.

António Almeida explicou que a população do concelho é chamada a doar “aquilo que pode”, desde dinheiro a produtos da terra, que podem ir das batatas, cebolas ao vinho, e, depois, a associação junta os bens e incorpora-os nos carros alegóricos que vão fazer o desfile e no final procede-se ao leilão de todos os produtos.

António Almeida salientou que a corporação já possui algum fundo de maneio que a direção foi conseguindo poupar e que as receitas conseguidas com o cortejo será para ajudar na aquisição da viatura. O responsável referiu que esta é “uma grande necessidade” dos voluntários porque a atual viatura “não é eterna”, embora possua “toda a segurança, esteja devidamente certificada para transporte de doentes e tenha todas as garantias de segurança”.

O presidente referiu que o leilão do último cortejo de oferendas, que foi organizado pela associação, decorreu há dois anos, tendo sido possível angariar 17 mil euros que serviram para ajudar a resolver “dificuldades de tesouraria” e a realizar a festa dos 75 anos que decorreu em 2013.

Fundada em 1938, a associação dos bombeiros de Mesão Frio possui atualmente cerca de 100 operacionais.

Agência Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui