A população brasileira ultrapassou este ano a marca de 200 milhões de habitantes, de acordo com estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta quinta-feira, que projeta um pico populacional em 2042 antes de começar a recuar nos anos seguintes.

Segundo o IBGE, o país tem actualmente 201,032 milhões de habitantes, contra 199,242 milhões em 2012, um crescimento de cerca de 1 por cento. A estimativa aponta que o Brasil tem 99,336 milhões de homens e 101,695 milhões de mulheres.

Em 2000, a população brasileira era de 177,448 milhões de habitantes.

O ritmo de crescimento da população vem diminuindo nos últimos anos, segundo o IBGE, devido à menor fecundidade e à maior esperança de vida. Com isso, a população deve atingir seu pico em 2042, com estimadas 228,4 milhões de pessoas. A partir deste ano, haverá um processo de redução da população do país.

“A redução esperada do nível de crescimento da população é decorrente, principalmente, da queda do número médio de filhos por mulher, que vem decrescendo desde a década de 1970″, segundo o estudo do IBGE.

A projecção do instituto mostrou que o número médio de filhos por mulher é de 1,77 em 2013. Em 2020, esse índice chegará a 1,61 filho em média por mulher, recuando para 1,5 filho em 2030.

“Além da queda do nível da fecundidade, projecta-se que o padrão etário da fecundidade seja alterado, conforme vem sendo observado, em direcção a um envelhecimento da fecundidade no país”, indicou o estudo.

“Isso pode ser representado pelo adiamento da idade média em que as mulheres têm seus filhos, equivalente a 26,9 anos em 2013, e que, segundo as hipóteses adoptadas, atingirá 28 anos em 2020 e 29,3 anos em 2030″, informou o documento.

De acordo com a pesquisa, a esperança de vida ao nascer atingiu 71,2 anos para homens e 74,8 para mulheres em 2013. Em 2060, esses valores serão de 77,8 anos para homens e de 81 anos para mulheres, configurando um ganho médio de 6,6 anos de vida para homens e de 6,2 anos para mulheres.

“A caracterizada transição demográfica altera significativamente a estrutura etária da população. A queda da fecundidade, acompanhada do aumento na expectativa de vida, vem provocando um envelhecimento acelerado da população brasileira, representado pela redução da proporção de crianças e jovens, vis-à-vis um aumento na proporção de idosos na população”, revelou o IBGE.

Essa nova estrutura etária do país vai alterar ainda as razões de dependência da população e serve de alerta para as políticas públicas que serão necessárias no futuro, de acordo com o IBGE.

Em 2013, para cada 100 pessoas em idade activa havia 46 inactivos. A projecção é de que em 2060 essa relação seja de 65,9 inactivos para cada 100 pessoas.

Após atingir o pico em 2042, o IBGE projectou que em 2060 a população brasileira recuará para 218,173 milhões de pessoas, sendo 106,1 milhões de homens e 112 milhões de mulheres.

São Paulo, o Estado mais rico do país, tem uma população estimada neste ano de 43,663 milhões de habitantes, com 21,5 milhões de homens e 22,1 milhões de mulheres. Em 2030, a projecção é de que São Paulo terá 48,437 milhões de habitantes.

Segundo a pesquisa, a taxa de mortalidade infantil em São Paulo cairá de 10,83 óbitos por 1000 nascidos vivos para 6,91 mortes, em 2030. Já a esperança de vida ao nascer subirá de 77,16 anos para 80,86 anos.

 População por Estado

Entre as unidades da federação, o estado mais populoso continua sendo São Paulo, que conta com 43,6 milhões de residentes.

O estado de Minas Gerais tem 20,5 milhões de habitantes. O Rio de Janeiro ocupa a terceira posição, com 16,3 milhões de habitantes. Bahia tem 15 milhões de pessoas e o Rio Grande do Sul, 11,1 milhões. O estado menos populoso é Roraima, com 488 mil habitantes.

A cidade de São Paulo é a que possui a maior população do país: 11,8 milhões (número que é maior que o de 22 estados e do Distrito Federal).

No posto de cidade menos populosa do Brasil está Serra da Saudade (MG), com 825 habitantes. Borá (SP), que aparecia empatada com o município mineiro até o ano passado, tem hoje 834 residentes.

A projecção das populações é feita anualmente a pedido do Tribunal de Contas da União (TCU) e serve de base para o repasse de recursos do orçamento aos municípios.

Cidades da Baixada Santista estão em boas colocações no ranking do IDH (Foto: Reprodução/TV Tribuna)

População para todos os estados e para o Distrito Federal em 2013

ESTADO POPULAÇÃO
Região Sudeste
São Paulo 43.663.672
Minas Gerais 20.593.366
Rio de Janeiro 16.369.178
Espírito Santo 3.839.363
Região Nordeste
Bahia 15.044.127
Pernambuco 9.208.551
Ceará 8.778.575
Maranhão 6.794.298
Paraíba 3.914.418
Rio Grande do Norte 3.373.960
Alagoas 3.300.938
Piauí 3.184.165
Sergipe 2.195.662
Região Sul
Rio Grande do Sul 11.164.050
Paraná 10.997.462
Santa Catarina 6.634.250
Região Norte
Pará 7.969.655
Amazonas 3.807.923
Rondônia 1.728.214
Tocantins 1.478.163
Acre 776.463
Amapá 734.995
Roraima 488.072
Região Centro-Oeste
Goiás 6.434.052
Mato Grosso 3.182.114
Distrito Federal 2.789.761
Mato Grosso do Sul 2.587.267
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.