O fenómeno de “phishing”, acesso a dados de terceiros através da utilização ilícita da banca online, está a crescer, desde 2011, 15 a 20% por ano em Portugal, informou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em 2012 registaram-se cerca de 800 casos só na zona de Lisboa, num total de 1.300 em todo o país, adiantou fonte da PJ, em conferência de imprensa sobre a detenção de sete pessoas suspeitas de pertencerem a um grupo organizado que se terá apoderado de mais de 150 mil euros através deste esquema fraudulento.

“É uma realidade criminal que preocupa as autoridades portuguesas, as próprias entidades bancárias, e que conhecemos desde 2007. Entre 2009 e 2011 teve um grande aumento, e desde então tem vindo a crescer 15 a 20%, anualmente”, explicou o coordenador da secção de investigação da criminalidade informática da PJ, Carlos Cabreiro.

O responsável acrescentou que em 2012 houve 1.300 casos de “phishing” a nível nacional, cerca de 800 dos quais em Lisboa.

NOTICIA AGÊNCIA LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui