A Câmara de Sintra lamentou a morte de uma aluna da Escola Básica 2,3 D. Pedro IV, em Monte Abraão, e considerou necessário “apurar com celeridade as causas” que levaram ao falecimento da estudante de 11 anos.

Em comunicado, o presidente da câmara, Basílio Horta (PS), informa que contactou a direção do estabelecimento de ensino e colocou “à disposição todos os meios da autarquia, nomeadamente no apoio à família”.

O autarca “apela também à unidade de toda a comunidade local, neste momento de profunda tristeza para todos”, enviando “condolências à família” e considerando “necessário apurar com celeridade as causas da morte da aluna”, acrescenta a nota camarária.

A estudante da escola de Monte Abraão morreu, ao final da tarde de quinta-feira, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde deu entrada após ter sido encontrada inconsciente no estabelecimento de ensino no início da semana.

A direção da Escola EB 2,3 de D. Pedro IV, em comunicado, explica que a aluna morreu ao final do dia de 28 de janeiro, “na sequência de um acontecimento repentino ocorrido na escola, durante o primeiro intervalo da tarde de segunda-feira”.

A aluna “era uma criança doce, simpática, boa colega, divertida e feliz” e uma estudante “responsável, empenhada e bem comportada, que deveria ter podido continuar entre nós, feliz, em segurança, a aprender, a crescer e a brincar”, acrescenta o comunicado.

As bandeiras das escolas do agrupamento estarão içadas a meia haste “durante uns dias” e foram cumpridos “um minuto de silêncio” em homenagem à jovem.

 

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.