A Câmara de Lisboa prevê concluir a instalação das 27 câmaras de videovigilância no Bairro Alto em meados de abril, um processo que teve início em janeiro e que está a decorrer “dentro dos prazos”.

O vereador da Proteção Civil, Manuel Brito, disse hoje à agência Lusa que o processo de instalação das câmaras “está a meio”, uma vez que teve início em janeiro e que tem conclusão “daqui a dois meses”, em abril.

“As câmaras começaram a ser instaladas há dois meses. A empresa começou com aquilo que não é visível, que são as cabelagens, que é uma tarefa muito complexa. Daqui a dois meses deve estar tudo pronto”, afirmou.

A Câmara assinou no final de outubro o contrato com a empresa para instalar as câmaras de videovigilância no Bairro Alto, um sistema que tinha quatro meses para executar.

Manuel Brito recordou que o processo formal “foi muito moroso”, porque “houve muitas reclamações” das empresas que concorreram a esta instalação.

Também em outubro, a autarquia acabou o desenho da videovigilância na Baixa lisboeta, numa área que chegará ao Cais do Sodré e que se estenderá ao longo do Martim Moniz, Intendente e Avenida Almirante Reis, até à Alameda Dom Afonso Henriques, num total de 52 câmaras.

O sistema de videovigilância na Baixa já tinha sido proposto uma vez pela câmara de Lisboa e uma outra pela freguesia de São Nicolau, mas ambas as propostas foram reprovadas por questões relacionadas com a proteção de dados dos cidadãos, uma situação que foi, entretanto, ultrapassada.

NOTICIA AGÊNCIA LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui