Luís Correia, piloto oficial do construtor italiano Beta, inicia esta noite a sua participação no Mundial de Enduro, cuja primeira jornada se disputa em Espanha. Em 2013 o piloto ribatejano alcançou um excelente 4º lugar na classe E3, naquela que foi a sua primeira temporada como piloto de uma equipa oficial. A sua aposta passa agora por melhorar essa classificação, pelo que irá lutar por um lugar no pódio em todos os GP desta temporada.Luis Correia 1

No ano passado a adaptação às alterações de equipa e de moto criaram algumas dificuldades iniciais mas, com o decorrer do Campeonato, as coisas foram melhorando e os resultados foram aparecendo. Nas duas primeiras corridas senti que poderia ter hipóteses de ficar nos cinco primeiros. Consegui logo um pódio na segunda corrida do Campeonato do Mundo, o que foi muito importante para mim. Foi o primeiro pódio numa prova do Campeonato do Mundo”, salienta o piloto que acrescenta:

Nas provas europeias os bons resultados continuaram. Consegui, por duas vezes, o 3º lugar na ronda portuguesa e depois consegui consolidar mais ou menos nos 5 primeiros lugares. A meio do Campeonato surgiu a hipótese de conseguir ficar nos três primeiros, mas infelizmente fraturei o escafoide, o que me levou a fazer uma paragem. Tive de fazer alguns sacrifícios para conseguir participar nas corridas seguintes com o escafoide fraturado. Mesmo assim, consegui assegurar o 4º lugar na final do Campeonato do Mundo, o que para mim foi ótimo. Foi uma verdadeira conquista”.

Depois de uma pré-época onde venceu de forma folgada a prova do Nacional de Enduro recentemente disputada na Régua o piloto reencontra hoje todos os grandes campeões de uma modalidade extremamente competitiva que conta com seis equipas de fábrica e diversas equipas provadas muito fortes para uma temporada que se inicia como os dois Grande Prémios da Península Ibérica

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui