Três pessoas foram condenadas no Brasil por assassinar uma mulher e comer a sua carne, recebendo penas entre 20 e 23 anos de prisão, anunciou a juíza que presidiu ao julgamento.

A juíza Gomes de Lima determinou uma pena de 23 anos de reclusão para Jorge Silveira, enquanto Isabel Pires e Bruna da Silva vão passar 20 anos na cadeia.

O trio de canibais foi condenado por homicídio qualificado, violação e ocultação do cadáver de Jéssica Pereira, de 17 anos, assassinada em maio de 2008 em Garanhuns, município brasileiro do estado de Pernambuco, após ter sido atraída para a casa pelos homicidas para trabalhar como ama de crianças.

Os condenados terão confecionado e vendido aos vizinhos empadas feitas à base da carne da mulher assassinada

Os três estão igualmente indiciados pelos homicídios de Giselly Helena da Silva, 31 anos, e Alexandra Falcão da Silva, 20 anos, mortas, respetivamente, em fevereiro e março de 2012, mas o processo ainda não transitou em julgado.

De acordo com a Globo, “os acusados afirmam fazer parte da seita O Cartel, que visa a purificação do mundo e o controlo populacional. A ingestão da carne faria parte do processo de purificação. O caso veio a público depois que parentes de Giselly Helena da Silva denunciaram o seu desaparecimento. Os acusados usaram o cartão de crédito da vítima em lojas de Garanhuns e foram rastreados pela polícia”.

A propósito do caso, a BBC refere que os condenados terão confecionado e vendido aos vizinhos empadas feitas à base da carne da mulher assassinada.

Durante as investigações, a polícia brasileira encontrou restos humanos no quintal da casa que era partilhada pelos três condenados, além de 50 páginas de um livro escrito por Jorge Silveira sobre os rituais relativos à purificação do mundo e o controlo populacional.

No entanto, os advogados de defesa vão recorrer da sentença proferida na sexta-feira.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.