O Caramulo é considerado o ponto de maior atração turística de Tondela, um local agradável e de extrema beleza natural. Com larga tradição o Hotel do Caramulo foi durante anos o local de pernoita de muitos forasteiros que pretendiam descobrir as surpresas locais. Agora as notícias dão conta do seu encerramento e com ele o receio de um decréscimo turístico.

Depois de em 2013 Tondela ter lidado com os incêndios que fustigaram a Serra do Caramulo, ferindo e tirando vidas a bombeiros, e após a luta da autarquia no ano passado contra o fecho das suas escolas do ensino básico, surge agora a possibilidade de encerramento do Hotel do Caramulo, supostamente por seis meses.

A verificar-se o fecho definitivo do hotel, na perspetiva de Tiago Gouveia, diretor do Museu do Caramulo, será grande o impacto negativo na procura turística” da região, que irá “prejudicar a procura e a bilheteira do museu”.

Mas estará efetivamente nos planos do grupo, ao qual pertence o Hotel do Caramulo, não voltar a abrir as suas portas?

Márcia Oliveira, Diretora de Marketing e Comunicação, do grupo Galilei que detém o Hotel do Caramulo, afirmou ao iPressGlobal que “As razões para a suspensão da actividade do Hotel do Caramulo prendem-se com um processo de requalificação dos equipamentos e a procura de uma melhor adequação da oferta ao mercado. A decisão enquadra-se, também, no processo de reformulação da marca, que resultou no recente rebranding dos Hotéis do Grupo Ever, e no novo posicionamento do Grupo Hoteleiro”, sendo que este estará apenas em suspensão de funcionamento por um período de 6 meses.

As dúvidas parecem persistir. O Caramulo outrora símbolo da evolução que o situou na rota das maiores estâncias sanatoriais e o destacou nacionalmente como a primeira vila com saneamento básico e rede elétrica, parece trazer dúvidas quando ao futuro turístico. A confirmar-se este desfecho, será o Caramulo uma das imagens espelhadas pelo aumento dos custos rodoviários, sentidos em toda a zona Centro que tem afastado, inclusivamente, os turistas espanhóis?

Para Pedro Machado, presidente da Entidade Regional de Turismo do Centro, “Impõe-se uma alteração das políticas nacionais”, que ajudem a reverter a perda de turistas, devido ao aumento dos custos com as viagens.

A beleza natural do Caramulo tem conseguido manter as memórias e o desejo de voltar de muitos turistas, mas com o fecho de estalagens, de pensões e outros hotéis ao longo dos anos, em breve a realidade pode não ser esta.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.