Cerca de 300 pessoas manifestavam-se hoje de manhã contra Iñaki Urdangarin e a monarquia espanhola, exigindo “justiça para todos” à porta do tribunal de Palma de Maiorca, onde o genro do rei de Espanha está a depor pelo caso Noos.

Segundo a agência EFE, a concentração começou às 08:15 locais (07:15 em Lisboa) e, desde então, o número de participantes tem aumentado neste protesto convocado por jovens da Esquerda Republicana, a organização juvenil independentista Arran Mallorca e o partido Unidade Cívica pela República, que apoiam o juiz que lidera do caso, José Castro.

Este ano, os manifestantes não puderam ver Urdangarin, duque de Palma, a entrar pela porta das traseiras do tribunal, porque a polícia cortou os acessos.

O genro do rei foi ouvido pelo tribunal a 25 de fevereiro de 2012 e hoje por suspeitas de diversos crimes económicos.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui