Porto, 16 nov (Lusa) – O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, adiantou hoje que é necessário começar a preparar já as ações de protesto de dezembro, mês em que o Presidente da República deverá pronunciar-se sobre o Orçamento do Estado.

Durante a intervenção de encerramento do 10.º congresso da União dos Sindicatos do Porto, Arménio Carlos disse que “este dezembro não vai ser marcado nem com pacotes de prendas para entregar ao Governo nem com árvores de Natal”, mas sim marcado por “uma resposta organizada (…) à política deste Governo”.

O secretário-geral da CGTP recordou que o Conselho Nacional da Intersindical se vai reunir na próxima quinta-feira, dia 22 de novembro, onde vão ser discutidas e decididas as formas de luta das próximas semanas.

“Está tudo em cima da mesa, como é hábito. Neste momento, há um sentimento de grande satisfação por parte da CGTP relativamente à resposta que deu e também de grande responsabilidade”, afirmou Arménio Carlos questionado pelos jornalistas sobre se poderiam estar pela frente mais greves.

O secretário-geral da CGTP lembrou que vai ser entregue um documento na Presidência da República com o que considera ser as inconstitucionalidades da proposta do Orçamento do Estado para 2013, bem como a realização de uma petição e a elaboração de um manifesto de pelas funções sociais do Estado.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui