Um grupo de cidadãos japoneses contra a reativação de uma central nuclear no sul do país iniciou uma marcha de 12 dias em protesto contra o plano aprovado para a central que poderá retomar operações no final de julho.

A marcha de protesto começou na cidade de Kagoshima, na ilha de Kyushu, e vai percorrer 311 quilómetros, um número simbólico associado ao 11 de março (de 2011) quando um sismo seguido de tsunami provocou o acidente nuclear de Fukushima.

Nos próximos dias, cerca de duas dezenas de pessoas irão percorrendo, à vez, a distância até à sede da Kyushu Electric Power, na cidade de Fukuoka.

A companhia é a proprietária e operadora da central de Sendai, na prefeitura de Kaogoshima, sul de Kyushu, e será a primeira central nuclear a superar os novos requisitos de segurança que as autoridades japonesas impuseram para reativar a produção de energia nas centrais nucleares.

Após o acidente de Fukushima, os 43 reatores em condições operacionais instalados no Japão foram desativados.

Agência Lusa
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.