O Governo da Cidade do México, capital do México, aprovou esta semana uma nova lei que proíbe o uso de animais nos circos daquela região.

De acordo com a nova lei, os circos têm um ano para retirar os animais dos seus espectáculos. Depois do período estipulado, as companhias de circo enfrentam multas que podem chegar a €51.712.

A lei foi aprovada quase em unanimidade, com 41 votos a favor, 11 abstenções e um voto contra. Contudo, nem todos ficaram contentes com a aprovação da nova lei. Segundo Stephen Payne representante da Feld Entertainment, a lei vai apenas “levar os circos a optar por espectáculos fora do distrito federal da Cidade do México”, cita o Dodo. “Se o objectivo é melhorar o bem-estar dos animais, são as suas condições de vida que devem ser reguladas e não a sua proibição”, defende o representante.

Porém, as companhias de circo do México possuem cada vez menos locais onde possam lucrar através da exploração animal. Até agora, já seis estados adoptaram proibições semelhantes e o número deve aumentar, nomeadamente agora que a capital do país adoptou a medida.

Mais de 35 países adoptaram já restrições locais ou nacionais quanto ao uso de animais em circos. Em Inglaterra, por exemplo, todos os animais selvagens serão banidos do circo até 2015.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui