Investigadores belgas desenvolveram uma máquina que, a partir da energia solar, consegue transformar urina em água potável.

Uma equipa de cientistas da Universidade de Gante, na Bélgica, anunciou a criação de uma máquina que consegue transformar urina em água potável.

Em declarações ao Daily Mail, os investigadores explicam que o aparelho usa energia solar e, por isso, é não só mais eficiente a nível energético como pode também ser aplicado em zonas onde não exista rede elétrica.

O aparelho recolhe a urina num tanque de grandes dimensões, aquecendo-a através de uma caldeira movida a energia solar.

De seguida, a urina aquecida passa por uma membrana especial, que trata de separar a água de nutrientes como o potássio, o azoto e o fósforo.

Resultado final: a água pode ser usada para beber e a outra boa notícia é que os nutrientes recolhidos podem também ser utilizados para fazer fertilizantes.

“Conseguimos recuperar fertilizante e água potável da urina através de um processo simples e de energia solar”, disse o investigador Sebastiaan Derese, que trabalhou no projeto.

A equipa instalou recentemente a máquina num festival de música e teatro em Gante, durante dez dias, sob o lema “Pee for Science” (“Urina pela Ciência” em tradução livre).

Com a urina “emprestada” pela comunidade, a iniciativa conseguiu recolher mil litros de água que agora vai ser usada para produzir uma das melhores especialidades belgas: cerveja.

O objetivo a curto prazo é instalar a máquina em locais ligados ao desporto e aeroportos mas os cientistas esperam que o aparelho possa trazer mudanças ainda mais significativas.

A equipa belga acredita que esta pode ser uma boa solução para ajudar zonas rurais e até mesmo países em desenvolvimento.

ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.