A MEO decidiu cortar o acesso dos clientes da NOS ao Porto Canal, fruto da parceria com o FC Porto.

Desde da passada quinta-feira que os clientes da NOS deixaram de ter o Porto Canal na grelha de canais, o que tem motivado imensas reclamações junto da Operadora. Diogo Nunes, jurista da Deco, assegura que o cliente que se sinta lesado por deixar de ter acesso ao Porto Canal, pode “entrar em contacto com a operadora e pedir a suspensão do serviço sem qualquer penalização”.

“O Operador, culpa sua ou não, não vai conseguir dar uma informação atempada, com 30 dias de antecedência”, sublinha Diogo Nunes, explicando que “vai haver alteração do serviço sem ser respeitado o pré-aviso”.

E se receberem da Operadora a resposta de que a responsabilidade é de outra empresa, neste caso a MEO? “Mesmo não tendo culpa, é o risco do negócio”.

A MEO decidiu cortar o acesso da Porto Canal aos clientes da NOS a partir da meia-noite da passada 5ªfeira. Em causa estão os direitos de transmissão dos jogos: a MEO tem os direitos televisivos do Futebol Clube do Porto e do Porto Canal. Já a NOS tem os direitos de transmissão do canal Benfica TV e Sporting TV e dos jogos dos dois clubes.

As duas operadoras não chegaram a acordo quanto a uma eventual permuta. A MEO queixa-se de que “a NOS insiste em não apresentar propostas concretas, mantendo o mercado e os clientes sem qualquer informação”. Já a NOS considera que a “numa decisão inédita, a MEO suspendeu unilateralmente o acesso dos clientes da NOS ao Porto Canal”.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui