O presidente da companhia aérea sul-coreana Asiana, proprietária do avião que caiu ao aterrar no aeroporto de São Francisco, nos EUA, sábado, não considera que tenha havido um problema técnico com o aparelho e descartou a hipótese de falha do motor como motivo do desastre, que fez dois mortos e 182 feridos.

“Para já, estimamos que não houve problemas nem com o aparelho nem com nenhum dos motores”, declarou o presidente da companhia aérea, Yoon Young Doo. De igual forma, recusou-se a comentar a possibilidade de falha humana, mas afirmou que os três comandantes que pilotavam o avião tinham mais de 10 mil horas de experiência de voo.

Também não quis comentar a possibilidade de qualquer erro cometido pela torre de controlo.

O governo sul-coreano e a companhia Asiana Airlines vão enviar equipas a São Francisco para investigarem a causa do acidente do voo 214.

in DN

O avião, um Boeing 777 com 307 pessoas a bordo (291 passageiros e 16 tripulantes) procedente de Xangai e que havia feito escala no aeroporto sul-coreano de Incheon, caiu ao tentar aterrar no aeroporto internacional de São Francisco.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.