Os arouquenses acusam o Sporting de não ter divulgado a totalidade das imagens registadas pelo sistema de videovigilância e constatam que Bruno de Carvalho cuspiu na cara do dirigente do clube.

Nas imagens tornadas públicas esta segunda-feira pela SIC e pelo Jornal de Notícias vê-se o presidente do Arouca a gesticular e a dirigir-se para a zona onde estava Bruno de Carvalho.

Depois desse gesto há um contacto físico entre os dois dirigentes, que são depois separados por elementos das duas equipas e por um segurança, que agarra Carlos Pinho, que se solta e parece empurrar o ‘steward’.

Em comunicado, o Arouca refere que não foram reveladas todas as imagens, acusando o dirigente leonino de cuspir no seu presidente.

“O presidente da Sporting SAD não disponibilizou a totalidade das imagens relativas aos factos que estão em causa, bastando, para tal, verificar que foi retirado da totalidade das imagens a sequência da hora e minutos a que se reportam, estando, por isso, o vídeo absolutamente incompleto”, acusa o clube.

O clube arouquense acrescenta ainda que, através das imagens, “facilmente constatamos que o Presidente da Sporting SAD cospe para a cara do Presidente da FC Arouca SDUQ” e critica a agressividade de André Geraldes e de um dos seguranças presentes no corredor.

Através deste comunicado, o emblema nortenho assegura que “não permitirá que o seu bom nome e honra sejam postos em causa”.

O diretor de comunicação dos leões, Nuno Saraiva, reagiu no Facebook às acusações, garantindo que Bruno de Carvalho é “um homem urbano e civilizado” e que nunca cuspiria no dirigente do Arouca.

“Aquilo que se vê, e é claro, é que o Presidente do Sporting CP está a fumar um cigarro eletrónico. A única coisa que sai da sua boca é vapor”, assegura.

Além disso, o diretor de comunicação dos leões lembra que só uma semana depois é que o Arouca se lembra de fazer referência à tal cuspidela.

“Nunca, em momento algum, na narrativa inventada pelo diretor desportivo do Arouca na sala de imprensa de Alvalade ou nas queixas feitas aos delegados da Liga presentes, houve qualquer referencia a ‘cuspidela’”, escreve.

Bruno de Carvalho nega cuspidela

Entretanto, o próprio presidente do Sporting já desmentiu as acusações feitas pelo Arouca, à margem da apresentação da UEFA Futsal Cup.

“Posso admitir muitas coisas mas isto ultrapassa todos os limites do razoável. Não houve confronto nenhum entre mim e o presidente do Arouca”, afirmou, citado pelo Observador.

“Já vi búfalos com uma atitude mais calma”, atirou o dirigente leonino, acrescentando que é “uma pena um clube como o Arouca ter um presidente como Carlos Pinho”.

Os incidentes entre os dois presidentes aconteceram no dia 6 de novembro, na zona de acesso aos balneários do estádio de Alvalade, depois do jogo da décima jornada da I Liga de futebol, que opôs as duas equipas.

ZAP / Futebol 365

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.