O Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) vai analisar o relatório internacional sobre a suspeita de violação de normas nacionais e internacionais contra a tortura nas passagens de aviões da CIA em 54 países, incluindo Portugal.

“O DCIAP vai analisar o relatório em vista a apurar se do mesmo resulta matéria nova ou se o seu teor foi já contemplado na investigação, após o que decidirá”, refere nota em resposta a pergunta da agência Lusa.

A análise do DCIAP agora anunciada sucede à da Procuradoria-Geral da República (PGR), que, em 2010, encerrou o processo de investigação de mais de uma centenda de voos secretos da CIA de transporte de detidos, com escalas na base das Lajes, na ilha Terceira, e nos aeroportos do Porto e da ilha de Santa Maria, na Região Autónoma da Madeira.

A investigação da PGR ocorreu após a divulgação de telegramas dos Estados Unidos pela WikiLeaks, a envolverem Portugal.

NOTICIA AGÊNCIA LUSA
COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui