Não é possível continuar a propagar a tragédia do incêndio de Pedrógão como arma política. A falta de respeito pelas vítimas e suas famílias mereceria por parte da oposição mais contenção sobre os temas escolhidos para atacar o Governo.

Após a saída da notícia sobre o facto do governo andar a esconder o número de vítimas reais dos incêndios, logo o PSD arranjou mais uma justificação política de ataque ao contra o governo e, por falta de tema, maneira de andar mais algum tempo nos seus jogos de politiquice esvaziada.

Depois dos suicídios “inventados” por Passos Coelho, surge agora uma qualquer empresária com uma lista de mortos que não corresponde à apresentada pelo governo. Pretexto mais do que suficiente para que a oposição consiga andar entretida mais uns tempos a querer que o governo revele a lista completa das vítimas e com acusações descabidas do porquê de não o fazer.

Logo toda a comunicação social se juntou a este circo, mesmo com as declarações de todos os presidentes de câmara da região a desmentirem essas revelações.

A comunicação social mais uma vez e, também a oposição, lança a confusão total baseados em nada, esquecem sempre o mais importante, numa altura de dor e sofrimento para as famílias, o facto de tudo servir para politizar inclusive a tragédia alheia através de mentiras inflamadas, também deveria começar a ser duramente penalizado.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui