Os restos do “Echo” foram encontrados debaixo de um manto de gelo de 100 metros, na Gronelândia. Os investigadores querem agora tirar a aeronave do local e colocá-la nos céus.

Durante a Segunda Guerra Mundial, os aviões dos aliados tiveram várias missões para atacar Adolf Hitler, algumas delas protagonizadas pelo “Esquadrão Perdido”, um conjunto de aviões que voava entre os Estados Unidos e a Grã-Bretanha, através da “SnowBall Route”.

Em julho de 1942, os oito aviões desse Esquadrão despenharam-se numa zona conhecida pelos pilotos como o “Triângulo das Bermudas do gelo”, na Gronelândia. Uma equipa liderada por Jim Salazar está agora empenhada em encontrar os restos dos oito aviões: dois B-17 e seis P-38.

Mais de 70 anos depois, os investigadores encontraram um dos aviões, um P-38 Lightning, conhecido como “Echo”, pilotado por Robert Wilson. Os restos da aeronave foram encontrados em julho, debaixo de um manto de gelo de 100 metros, na Gronelândia. Os pilotos deste esquadrão foram todos resgatados, proeza que não aconteceu com todos os aviadores que por ali se despenharam.

As primeiras pistas surgiram em 2011, e a descoberta do avião foi feita com a ajuda de um drone e de outros meios tecnológicos, usando um radar que penetrou o manto de gelo. Depois disso, a equipa no terreno utilizou uma sonda térmica para derreter o gelo.

O avião enterrado estava numa região remota, muito perigosa graças à existência de fendas de gelo escondidas, tempestades súbitas e ursos polares famintos. “Esta é uma região muito fria e um lugar inóspito”, comentou Salazar.

A equipa não quer ficar por aqui e planeia escavar e derreter o gelo de modo a conseguir retirar o avião do glaciar já no próximo verão. Segundo o LiveScience, os investigadores esperam também que as técnicas usadas ajudem a encontrar mais destroços de aviões da II Guerra Mundial.

Em 1992 foi encontrado outro avião do mesmo esquadrão, que foi restaurado e renomeado de “Glacier Girl”. Esta aeronave já rasga os céus, e os investigadores esperam que o “Echo” tenha o mesmo destino.

Os P-38 são aviões icónicos da II Guerra Mundial. Só existem dez exemplares deste avião em museus e apenas quatro voam.

ZAP // LiveScience

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.