Todos os detidos são estrangeiros e foram presos num bairro da parte asiática de Istambul, segundo noticia o diário “Hürriyet Daily News”.

A operação realizou-se na sequência de suspeitas de que os detidos planeavam sair da Turquia para a Síria e o Iraque, onde o EI controla grandes zonas do território.

Os dois terroristas autores do massacre, que se suicidaram, foram identificados como sendo Yunus Emre Alagöz, cabecilha da rede de apoio ao EI no sudeste da Turquia, e Ömer Deniz Dündar, membro da mesma rede.

Os meios de comunicação social turcos informaram que os serviços secretos já tinham investigado Dündar pelas suas ligações à Al Qaeda, mas que as investigações tinham sido abandonadas.

A polícia tinha anunciado na sexta-feira que detivera 11 presumíveis suspeitos de estarem ligados ao ataque terrorista, o mais mortífero cometido na Turquia.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.