- Pub -

Os Bombeiros Voluntários de Silves estão numa situação de “asfixia financeira”, enquanto esperam o pagamento de dívidas de cerca de 50 mil euros por parte de várias entidades do Estado.

O actual presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Silves (AHBVS), Hilário Mestre, revela ao Correio da Manhã que só o Instituto Português de Oncologia deve mais de 40 mil euros à entidade no âmbito de serviços prestados.

“Devido a todas estas dívidas estamos com grandes dificuldades para fazer pagamentos”, lamenta ao diário, sustentando que a AHBVS já tem “a Segurança Social em atraso”.

“Conseguimos pagar os ordenados e os subsídios de Natal, mas temos os fornecedores à porta – as nossas dívidas ascendem a cerca de 50 mil euros – e vai ser difícil cumprir”, lamenta o presidente da AHBVS.

Entre os organismos estatais com dívidas à corporação de bombeiros estão o Centro Hospitalar Lisboa Norte (dois mil euros), o Centro Hospitalar Lisboa Central (quase três mil euros), o Centro Universitário de Coimbra (dois mil euros), o Centro Hospitalar do Algarve (à roda de mil euros), o Ministério da Justiça (mais de dois mil euros) e o INEM (cerca de três mil euros), enumera o CM.

ZAP //

- Pub -

Deixe o seu comentário