foto: US Navy / Wikimedia //

A Agência Central de Inteligência dos EUA desclassificou documentos sobre uma colisão entre um submarino norte-americano e um soviético em 1974, em plena Guerra Fria.

 O jornal britânico The Times analisou o caso e as suas possíveis consequências, que felizmente nunca chegaram a acontecer.

Há muito tempo que correm boatos sobre uma colisão entre um submarino norte-americano e outro soviético. Porém, até agora não havia nenhuma confirmação oficial de qualquer incidente do género. Mas tudo mudou depois de a imprensa britânica ter tido acesso a um documento desclassificado da CIA que confirma o acidente.

“Acabamos de receber uma mensagem do Pentágono segundo a qual um dos nossos submarinos Poseidon colidiu com um submarino soviético”, diz uma comunicação datada de 3 de novembro de 1974.

Na época, a Marinha dos Estados Unidos tinha uma base nuclear na localidade escocesa de Holy Loch. O submarino de mísseis balísticos USS James Madison (SSBN-627), que transportava 160 ogivas nucleares, estava a partir da base naval quando chocou com um submersível soviético, que se preparava para seguir o navio norte-americano.

“Ambos os navios subiram à superfície, mas o submarino soviético submergiu imediatamente a seguir. Por enquanto, não há informações quanto aos danos. Manteremos contacto”, acrescenta a mensagem secreta.

Segundo o Daily Mail, este acidente podia ter acarretado consequências muito graves para o mundo inteiro, e poderia até ter provocado uma 3ª Guerra Mundial.

Em declarações ao The Times, o perito militar Hans Kristensen diz que a colisão poderia ter sido interpretada por qualquer das partes como um ataque, e provocado uma retaliação em cadeia – eventualmente conduzindo à 3ª Guerra Mundial.

Além disso, diz Kristensen, as ogivas nucleares poderiam ter simplesmente detonado com a colisão e provocado o afundamento de ambos os submarinos, com mortes massivas de ambos os lados.

A mensagem que anuncia a colisão foi mantida em segredo durante mais de 40 anos, e foi agora encontrada entre mais de 13 milhões de documentos desclassificados pela CIA este mês de janeiro.

Os arquivos contêm documentos de um período entre os anos de 1947 e 1992, havendo dados sobre as atividades da CIA durante a Guerra Fria, guerras da Coreia e do Vietname, os programas de estudo dos OVNI, percepções extra-sensoriais e outros fenómenos paranormais.

ZAP // Sputnik News

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.