Um antigo refugiado sírio em França revelou que a sua tentativa número 18 para conseguir entrar ilegalmente em Inglaterra, foi dentro de um camião-cisterna cheio de chocolate. O homem abandonou a Síria sem dinheiro e estava no porto de Calais há dois meses a fazer biscates, para conseguir pagar o plano, conta a revista Sábado.

O homem 25 anos foi levado por um traficante para o parque de estacionamento da cidade portuária de Calais durante a noite. Lá, dezenas de camiões iniciam a sua viagem todos os dias para a cidade britânica de Folkestone através do túnel do Canal da Mancha.

As 25 pessoas foram divididas em grupos, no qual a do homem era constituído por 5 sírios e dois egípcios.

Segundo o angariador, os camiões que transportam líquidos não passam por uma máquina de raio-X logo esse é o método escolhido para transportar clandestinamente imigrantes. Enquanto o condutor do camião cisterna estava a dormir, os homens entraram para a o tanque sem saber o que continha. Assim que abriram a escotilha, o cheiro a chocolate tornou óbvio o que esperava os sete homens.

Ao entrarem no tanque, constataram que o espesso líquido era aquecido, o que podia ser bom devido às baixas temperaturas nocturnas, mas ao fim de 15 minutos o calor tornou-se desconfortável, segundo disse o homem à BBC.

Durante duas horas esperaram que o condutor arrancasse para a estação ferroviária e, depois de passar pela segurança, os homens sairiam da cisterna do camião.

O homem de 1.85 metros era o mais alto do grupo e mesmo assim não conseguia tocar no fundo da cisterna. Durante as duas horas seguraram-se no corrimão da escotilha para não se afogarem e precisavam de mexer constantemente as pernas para que o chocolate não se solidificasse nelas.

A situação tornou-se mais peganhenta quando os homens quiseram sair do camião. Era óbvio que todos precisavam de ajuda para sair, uma vez que estavam bezuntados e escorregadios com o chocolate. Sem ninguém para o empurrar, o último homem teve que deixar os sapatos para trás, na piscina de chocolate, para conseguir sair da cisterna.

Cobertos de chocolate, os homens regressaram para o acampamento deixando pegadas no chão e lambendo o chocolate que tinham na pele.

A história tem final feliz, com o homem a entrar no Reino Unido e obter asilo. Actualmente trabalha num restaurante de comida árabe em Sheffield.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.