suecaO líder da oposição sueco, Stefan Lofven, denunciou hoje um aumento da imigração no país, acusando os recém-chegados de roubarem os cada vez mais raros empregos na Suécia.

Numa entrevista ao principal jornal diário da Suécia, Dagens Nyheter, citada pela agência France Presse, Lofven criticou o acordo alcançado no último ano entre o governo de centro-direita e o Partido Verde, que aligeirou as exigências impostas aos imigrantes que não são cidadãos da União Europeia.

Esta alteração, defendeu o líder de esquerda, “aumentou, de facto, o número de pessoas no mercado de trabalho em mais de 10 mil por ano”.

O desemprego é uma das áreas sensíveis para o governo conservador do primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt, que chegou ao poder em 2006.

A taxa de desemprego na Suécia atingiu os 8,1% em novembro, o nível mais alto desde setembro de 2010, quando tiveram lugar as últimas eleições legislativas no país.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui