As estações dos CTT dos Anjos e do Patriarcal, em Lisboa, fecharam hoje em definitivo, avançou em comunicado o sindicato dos correios, uma informação confirmada pela empresa à Lusa, que justifica os encerramentos com a quebra da procura.

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT) disse que ambas as estações são “mais duas vítimas da ‘Noite das Facas Longas’ dos CTT”.

Por seu turno, contactada pela Lusa, fonte oficial dos CTT afirmou que foi a “quebra da procura” que levou ao encerramento das estações dos Anjos e do Patriarcal (junto ao Príncipe Real), lembrando a “existência de muitas estações dos CTT em Lisboa”.

Do lado do sindicato fala-se na “destruição” dos CTT, considerando que ninguém pode ficar “indiferente” ao encerramento de estações de correios em todo o país.

A Junta de Freguesia dos Anjos já reagiu ao fecho da estação, através de um comunicado assinado pelo presidente, João Grave.

A entidade “lamenta que os CTT tenham tomado esta decisão sem consulta prévia”, considerando que “este ato traduz-se numa perda efetiva do serviço público” à qual, diz, não pode ficar indiferente.

O fecho da estação dos CTT nos Anjos levou à realização de uma sessão extraordinária da Junta, que decorreu hoje, tendo sido deliberado por unanimidade “expressar o mais profundo desagrado pelo encerramento da estação e repúdio pela forma como foi conduzido o processo”.

No comunicado, lê-se ainda que a Junta dos Anjos manifesta “inequivocamente a sua vontade e disponibilidade para garantir a manutenção deste serviço essencial para a população” e que se solidariza com o protesto marcado para sexta-feira, pelas 16:30, na estação de correios dos Anjos.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, comentou esta noite no programa “Quadratura do Círculo”, na SIC Notícias, a polémica em torno do encerramento de várias estações de correios em todo o país, e muitas em Lisboa.

“É um erro de fundo fechar em força para privatizar os CTT”, considerou.

Nos últimos dias tem havido uma série de ações de protestos promovidas por autarcas e populares das áreas afetadas pelo fecho de estações dos CTT.

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.