A maioria dos internautas (86 %) adotou medidas para proteger a sua privacidade na Internet, como encriptar o correio eletrónico, revela uma pesquisa do Centro de Estudos Pew divulgada na quinta-feira.

Cerca de 59 % dos internautas não acredita, porém, que seja possível garantir que a sua privacidade e dados mais privados possam ser totalmente protegidos na internet.

De acordo com esta pesquisa, cerca de 55 % dos internautas dotaram medidas para que pessoas específicas, governos e outras organizações não possam monitorizar as suas ações na Internet.

O estudo foi revelado depois de o ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) Edward Snowden ter revelado que este organismo é capaz de espiar e “furar” medidas de privacidade de praticamente qualquer internauta.

A sondagem, que envolveu uma amostra de 800 pessoas, indica ainda que 21 % dos utilizadores da internet testaram a forma como outra pessoa acedia sem permissão ao seu correio eletrónico ou a contas suas nas redes sociais.

Um oitavo dos inquiridos admitiu terem sido alvo de abusos na internet bem como de roubo de dados como número de contas bancárias ou de cartões de crédito e apenas 6 % disse ter perdido dinheiro ou visto a sua reputação afetada na internet na sequência destes incidentes.

“Claramente os utilizadores querem ter a opção de ser anónimos na internet e estão cada vez mais preocupados com o facto de ser impossível proteger-se”, disse o diretor do Internet Project do centro Pew, Lee Rainie, citado pela agência Efe.

O estudo foi realizado entre 11 e 14 de julho e tem uma margem de erro de cerca de 3,4 %.

LUSA

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.