Um juiz australiano já aposentado ofereceu-se para trocar de lugar com um refugiado a viver nos campos de detenção de Manus ou de Nauru, para que um dos migrantes possa ser enviado para a Austrália.

Jim Macken, um antigo juiz do Tribunal de New South Wales, na Austrália, está disposto a mudar radicalmente de vida para ajudar um dos muitos refugiados detidos no país.

Segundo o The Guardian, o australiano de 88 anos escreveu uma carta ao ministro da Imigração, Peter Dutton, a explicar a sua proposta.

O juiz ofereceu-se para trocar de lugar com um refugiado que esteja a viver num dos campos de detenção do país, com a condição de que este possa viver como qualquer outro cidadão australiano.

“Percebo que este seja um pedido incomum mas é uma oferta totalmente sincera. A razão para fazer esta proposta é simples. Não posso continuar mais em silêncio ao saber que homens, mulheres e crianças inocentes estão a ser mantidos em circunstâncias terríveis nas ilhas de Manus e Nauru“, explicou.

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter

Australian judge would give up freedom and citizenship to free one asylum seeker from Manus. http://bit.ly/2bXstph 

“Isto permitiria que uma dessas pessoas possa ter o direito de ser um cidadão australiano. Seria um absoluto privilégio viver os meus últimos anos de vida em Nauru ou Manus no seu lugar”, afirma.

Se for necessário, o juiz diz-se ainda disposto a renunciar à sua cidadania.

Não tenho nada a perder. Se puder fazer com que um dos refugiados nessas ilhas possa ter uma oportunidade na Austrália, estou totalmente preparado”.

De acordo com o jornal britânico, Macken diz que esta não é apenas uma tentativa de publicidade e que, caso a transferência se venha a concretizar, não é preciso nenhuma notificação pública.

O juiz australiano enviou a carta ao Ministério da Imigração no mês passado mas ainda não obteve qualquer resposta.

ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor introduza o seu nome aqui